Hoje o dia foi submerso de tudo e de nada, sinto-me triste nem sei bem porquê apenas me sinto. Ao ouvir esta música na rádio do carro nunca ela me tinha feito tanto sentido como hoje.

“O frio aperta na manhã submersa
entra a neblina com o sol a nascer
contando os passos para se entreter
lá vai ele, ainda a sonhar”