Como será que uma pessoa se sente quando vê que a sua companhia é dispensável?

Como é que alguém reage ao saber que os seus amigos deliberadamente não querem a sua companhia, que fazem planos e viajam, divertem-se e combinam entre todos e te deixam de fora?

Ora eu posso responder a estas questões, sentimo-nos basicamente na me***. Sem saber se são eles que perdem se és tu que és tão má pessoa que nem para isso serves. Ah… e saber que  curiosamente a tua ex. ou (o teu ex) está nesse grupo?….pois é complicado, não é?

Quem me conhece sabe que faço tudo pelos meus amigos e por um grande amor claro, por vezes prevalecem sobre a minha família, por isso acho que me dói mais ainda, não o posso evitar.

Talvez esteja na hora de começar a pensar mais em mim e menos nos outros, talvez deva seguir o meu caminho mesmo que sozinho, talvez esteja na hora de pensar no meu futuro, de tentar resolver os meus problemas em vez de resolver os dos outros…mas dói…dói muito saber que fazemos tudo pelas pessoas e depois elas não te tratam pelo menos com respeito.
Mas mesmo assim não me consigo desligar e deixar de pensar no porquê deste tipo de atitude.

Mais uma vez terei de me recompor lamber as feridas (algumas ainda nem sararam da ultima batalha) e caminhar por mim e para mim, vão sendo já alguns golpes duros que a vida me vai pregando mas é assim que crescemos e talvez assim nos vamos tornando mais maduros e mais duros connosco e com os outros.

Disseram me um dia: “vais ficar sozinho sem ninguém á tua volta”. Talvez essa pessoa até tenha razão mas ficarei de consciência tranquila que sempre fiz o que achei que devia fazer, até poderei ficar sozinho mas nunca deixarei de procurar duas coisas: Um grande Amor….e bons amigos.